• Sem categoria
  • 0

Gols, Atlético-MG 1 x 3 Grêmio – [1ª Final Copa do Brasil] 2016

Curtam nossa página: http://www.facebook.com/LeandroSportsVideos

Grêmio se impõe sobre Atlético e fica próximo do título da Copa do Brasil . O Grêmio deu um grande passo rumo ao título da Copa do Brasil. O time gaúcho derrotou o Atlético-MG por 3 a 1 em pleno Mineirão na noite desta quarta-feira e pode empatar na próxima quarta-feira em Porto Alegre para ser campeão. Os gols do triunfo foram marcados por Pedro Rocha, um em cada tempo do duelo, e Everton. Gabriel diminuiu para os mineiros.

Apático no primeiro tempo, o Atlético-MG melhorou na etapa final, depois da expulsão de Pedro Rocha. Na pressão, o time mineiro, que não pôde contar com Fred, Rafael Carioca e Luan, conseguiu marcar já na reta final do jogo. Everton, porém, marcou o terceiro gol gremista aos 45 minutos.

A equipe do Grêmio, dessa forma, consegue mais uma vitória no Mineirão. Na semifinal, o time venceu o Cruzeiro por 2 a 0. Na partida de volta, os gaúchos empataram sem gols e garantiram a vaga. Já o Galo terá de reeditar as viradas alcançadas na Libertadores 2013 e na Copa do Brasil 2014, quando conseguiu reverter quatro situações iguais a essa.

Herói e vilão
O atacante Pedro Rocha foi o grande responsável pela vitória do Grêmio em Belo Horizonte ao marcar dois gols – o segundo em jogada individual no começo do segundo tempo. Após o gol, o jogador tirou a camisa e recebeu cartão amarelo. Doze minutos depois, Pedro Rocha foi expulso de campo por cometer falta em Carlos César – o atleta gremista deixou o campo em direção ao vestiário aos prantos.

Gols fora de casa sem peso
Ao contrário das fases anteriores, o gol fora de casa não serve como critério de desempate na final da Copa do Brasil – a mudança ocorreu na edição 2014. No ano passado, por exemplo, o Palmeiras venceu o Santos por 2 a 1 na segunda partida da decisão depois de ser derrotado por 1 a 0 na Vila. O time alviverde conquistou o título nos pênaltis.

Do que o Atlético-MG precisa para ser campeão? E o Grêmio?
O time do técnico Marcelo Oliveira terá agora de derrotar os gaúchos por três gols de diferença em Porto Alegre. Os gremistas, por sua vez, erguerão a taça até com uma derrota por um gol de diferença. Uma vitória dos mineiros por dois gols de diferença leva a decisão para os pênaltis.

Feito inédito

Em 27 finais da Copa do Brasil, somente quatro edições tiveram uma virada depois de uma derrota no primeiro jogo. O fato deu-se em 1992 (Inter), 1998 e 2015 (Palmeiras) e 2008 (Sport). Nas quatro ocasiões, o time campeão conseguiu reverter a vantagem do adversário em casa, com o apoio do torcedor. O Atlético-MG, agora, terá de buscar um feito inédito.

Jogo movimentado no 1º tempo
O primeiro tempo da partida foi marcado por diversas chances claras de gol. Pedro Rocha marcou um gol gremista e, pouco depois, teve a chance de ampliar. O atacante optou pelo toque por cima de Victor e errou a finalização. No último minuto da etapa inicial, o jogador perdeu uma oportunidade cara a cara com o goleiro do Atlético-MG, que conseguiu fazer a defesa.

Luan ainda assustou o time da casa ao chegar à linha de fundo e cruzar rasteiro na área. A bola passou por toda pequena área e por pouco não entrou. O Atlético-MG teve uma grande chance para empatar. Depois de jogada de Cazares, Júnior Urso dominou na área e obrigou Marcelo Grohe a fazer um milagre.

Melhor do Atlético-MG: Gabriel

Com a defesa tão exposta, por várias vezes o zagueiro ficou sozinho com os atacantes do Grêmio. Mesmo assim o jovem defensor conseguiu levar a melhor na maioria dos lances. A boa colocação e a velocidade evitaram que o desastre no Mineirão fosse ainda maior. Além disso, o atleta marcou o único gol do Galo.

Pior: Marcelo Oliveira

Com tantos jogadores numa jornada infeliz, fica até difícil citar que esteve mais abaixo do que o normal. A péssima atuação do Atlético diante do Grêmio foi apenas mais uma de várias sob o comando do treinador, que apesar de finalista na Copa do Brasil e quarto colocado no Brasileirão, não conseguiu ajustar a equipe.

Melhor do Grêmio: Pedro Rocha

Dois gols em uma final de campeonato e na casa do adversário não é para qualquer jogador. Pedro Rocha foi decisivo para o grande resultado que o Grêmio conquistou em Belo Horizonte. Não só pelos gols, mas também pelo desempenho tático em campo, sempre criando espaços na defesa do Atlético. A noite só não foi melhor porque o atacante tricolor ainda perdeu algumas oportunidades e conseguiu ser expulso, quando o Grêmio tinha o jogo totalmente sob controle.

Share

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share
Share